Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘champions league’

Equilíbrio, mais uma vez. Empatados na Liga Inglesa, empatados na final da Champions League. Em ambas, deu Manchester, em vez do Chelsea, de Londres.

Este jogo, a grande final, não foi de encher os olhos. Mas isto já era esperado. No primeiro tempo, o Manchester foi para cima, com Cristiano Ronaldo abusando das firulas, mas com efetividade e objetividade – tanto que foi dele o gol que abriu o placar; mas também é dele um pênalti perdido na decisão, então, mais uma vez, ele não foi determinante…

A escalação do Manchester nos permitiu constatar que a idéia do técnico Alex Fergusson era atacar para construir a vitória. Entraram em campo, além do portuga C. Ronaldo, o argentino Tevez e o inglês Rooney. Time ofensivo! O rival contou com uma equipe não menos brilhante, mas, cá entre nós, time de ponta não pode ter Beletti nem como opção no banco de reservas – e o Chelsea TEM!

Com Lampard, o Chelsea empatou, e assim o escore se manteve até o final. Mesmo que o predomínio na segunda etapa tenha pertencido à equipe londrina, a expulsão do goleador Drogba pode ter mudado a história desta final.

Sem Drogba, o tão falado ‘homem de referência’ no ataque – artilheiro nato, cabe lembrar – o time que enfrenta uma potência chamada Manchester United perde muito mais do que seu finalizador. Perde uma boa dose de coragem e ousadia.

Perdeu, também, um batedor de pênaltis, o que gerou a escalação de Terry, o zagueiro que também serve à seleção inglesa, para as cobranças finais que decidiram o título europeu de clubes.

Terry perdeu, o que não deixa de ser uma lástima. Não é o vilão oficial pois, depois dele, o francês Anelka também desperdiçou sua cobrança. A favor de Terry: a imagem flagra o escorregão do zagueiro no exato instante em que o tiro é desferido – culpa do gramado molhado. Já Anelka, uma promessa do futebol que nunca vingou, foi desinteressado para a bola e jogou-a nas mãos do goleiro adversário, o lendário Van Der Sar.

A verdade é que não há culpados. Há, isto sim, um grande vencedor.

manchester

Read Full Post »

godzilla x king kong

As emoções da quarta-feira começam à tarde, pela televisão: Manchester United X Chelsea decidem a Champions League 2007/08. O confronto de titãs ocorrerá em solo russo, com direito a gramado esburacado e muito frio, mas o campo tem a benção de Platini, presidente da UEFA.
De um lado, vestindo jaquetas rubras, as arrancadas de Cristiano Ronaldo, a força de Rooney, a experiência de Giggs, a juventude de Ânderson, a segurança de Ferdinand. Do outro, em trajes azuis, os gols do gigante africano Drogba, o talento de Joe Cole, o equilíbrio de Ballack, a firmeza de Terry, os chutes de Lampard. É impossível pressupor um resultado sem invadir com veemência o terreno do improvável.
Campeão e vice da liga inglesa farão uma disputa marcada pelo equilíbrio – o título inglês foi definido pelo saldo de gols, pois ambos terminaram empatados – e pela recente e milionária rivalidade. A expectativa é grande. O mundo aguarda esta peleia com nervosismo e ansiedade (ouvi dizer que torcedores adultos do Manchester vomitaram quando um vôo fretado para Moscou alcançou espaço aéreo da Rússia. Alguns tossiram catarro, o que causou sujeira excessiva no avião e odor desagradável).

~

Por aqui, decisão de vaga para a semifinal da Libertadores. Causar-me-á espanto se o Fluminense eliminar o São Paulo. Falta-lhe competitividade para construir resultado de tamanha relevância esportiva, tal o poderio que o tricolor paulista tem demonstrado nos últimos anos. É certo que a perda definitiva de Leandro Amaral, o mais efetivo dos ‘3 tenores’, enfraqueceu o ataque dos cariocas.

Por outro lado, como a zaga do SP não é mais aquela, a sempre iminente possibilidade de ocorrer o bom e velho 1×0 para o time da casa é palpável, o que levaria a decisão para os pênatis. Com Adriano em campo os paulistas têm quase certeza de gol, mas a ausência de criatividade na meia cancha são-paulina é preocupante.

Resta aguardar.

A única certeza é de que a quarta-feira promete.

Enquanto isso, pela Copa do Brasil, o Botafogo venceu em casa o Corínthians por 2×1, deixando tudo em aberto para o segundo jogo. No duelo Mano x Cuca, aposto minhas fichas no alvi-negro paulista e sua empolgada fiel torcida.

Read Full Post »